Pesquisar

Carregando...

sexta-feira, 1 de junho de 2012

O andarilho do deserto


Navego mares,
Subo montanhas,
Viajo no tempo e espaço do meu mundo.


Sinto no rosto o vento e a brisa,
A mesma que há muito soprou o rosto de meus ancestrais,
Sinto na pele e coração o sangue pulsar.
A emoção de viver, de buscar aprender e revelar.

A música que me move, é a mesma que me adormece e impulsiona,
O deserto é meu amigo, e a ele devo a vida,
O sol, a lua, as estrelas são meu teto.

O chão, meu guia.

O lenço que cobre minha cabeça, não me protege do sol.
Protege-me de meus inimigos. E me torna invisível quando assim desejo.


Meus pés são livres para chegar onde quero, preciso e desejo.
Minha mente é aberta para alcançar o infinito.


O tempo é meu aliado, 
E a vida, meu grande livro!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Gostou? Então deixe um comentário.