Pesquisar

Carregando...

sexta-feira, 29 de junho de 2012

29 de Junho - Dia de S. Pedro - Ritual para abertura de caminhos

 
Ritual para abertura de caminhos

Consiga uma chave antiga, ou que não seja mais usada para abrir porta alguma.
Unte-a com algum óleo mágico (o de sua preferencia).
Acenda uma vela vermelha e uma dourada

Pessa à S. Pedro que energize aquela chave que ela sempre esteja contigo a abrir teus caminhos

"A vós S. Pedro detentor das chaves das portas do céu!
Eu peço nesse momento que se abram as portas dos meus caminhos, para que onde eu pense eu possa chegar,
Que haja sempre luz e harmonia em meu caminhar,
E que sempre a força divina e proteção estejam do meu lado,
Para que tudo que eu deseje eu possa alcançar".

Que assim seja e assim se faça!!!


Acenda as velas e deixe a chave a frente e no meio das duas.
Quando as velas apagarem, guarde a chave na carteira e leve-a sempre com você.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

domingo, 10 de junho de 2012

Ajude a salvar vidas!

Meus queridos e minhas queridas...

Como já mencionei no perfil do facebook, meu irmão está internado. E nesta ultima 5ª teve uma recaída. Foi para a UTI.


Os médicos estão se empenhando e cuidando dele, e para evitar piora, ele está recebendo transfusão d
e sangue. E para tanto, está precisando de doadores.

Aos irmãos e irmãs, peço colaboração. À você que é doador... a colaboração. E a vc que não é, o convite para ser e a indicação de amigos para essa ação que pode e SALVA vidas.

Os horários:

De 2ª a 6ª - Das 08h às 11h30
Sábado: 8h às 12h e das 13h às 16h30.
Paciente: Leandro de Souza Santos.

Endereço: Rua Dr. Seng, 320 1º subsolo.
Informações: 3147-6472 / 3147-6330

Gratidão a quem puder doar. E lembro que não será somente para meu irmão, e sim para os demais pacientes que precisam.

GRATIDÃO. GRATIDÃO. GRATIDÃO!

Namaste.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

O andarilho do deserto


Navego mares,
Subo montanhas,
Viajo no tempo e espaço do meu mundo.


Sinto no rosto o vento e a brisa,
A mesma que há muito soprou o rosto de meus ancestrais,
Sinto na pele e coração o sangue pulsar.
A emoção de viver, de buscar aprender e revelar.

A música que me move, é a mesma que me adormece e impulsiona,
O deserto é meu amigo, e a ele devo a vida,
O sol, a lua, as estrelas são meu teto.

O chão, meu guia.

O lenço que cobre minha cabeça, não me protege do sol.
Protege-me de meus inimigos. E me torna invisível quando assim desejo.


Meus pés são livres para chegar onde quero, preciso e desejo.
Minha mente é aberta para alcançar o infinito.


O tempo é meu aliado, 
E a vida, meu grande livro!