Pesquisar

Carregando...

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Fitas ciganas



Como eu tinha comentado com vocês anteriormente...
As fitas ciganas são muito usadas tanto para adereço tanto para magias e rituais...
Me ocorreu o seguinte...Já pensou em deixar uma pequena caixa, ou recipiente com algumas delas em seu altar?
Assim, elas estarão emantadas com a energia e prontas para uso a qualquer hora.
Tente fazer...Depois não esqueça de me contar.

;)

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Tchaio - Uma viagem ao acampamento cigano


Não contei pra vocês... Mas estou fazendo parte de um grupo de dança cigana.
E nem preciso falar que é maravilhoso neh....Ma ta, eu vou falar: rsrsrs É MARAVILHOOOSOOO!!!
Estou amando tudo. Todas as aulas, a descoberta de que posso dançar como uma bailarina de um filme famoso...que posso sonhar que estou dançando em Barcelona, Madrid...
Bem, gostaria de compartilhar uma experiencia com todos vocês...Dia 26/05. Hoje, teremos nossa comemoração a Santa Sara Kali. E estamos nos preparativos de comes e bebes. E eu me incumbi de fazer o Tchaiô. Há dias (bastante tempo), ganhei do meu amigo mago um livreto com algumas receitas ciganas, e nesse constava a receita do Tchaiô. Que para quem não sabe, é um chá cigano que é servido nas comemorações. E de origem da familia Kalderash. E é uma mistura de chá e frutas, que deve ser servido quente.
Pois bem, ontem domingo, aquele friozinho todo...Coloquei meu lenço na cabeça, liguei meu som com cd de musicas ciganas, e comecei a picar as frutas...Morango...Uva...Laranja...damasco...Maçã...
E o som, as frutas, os pensamentos... de repente imaginei...
Como será que ele era feito...Era a Shuvanni, ou alguma cigana específica, de repente a mulher do Barô...Fiquei pensando...
Eu agora, estou ouvindo minhas musicas ciganas, mas na época dos antigos acampamentos, imagino que seria o som do violino, o som do crepitar da fogueira...as conversas dos homens, as brincadeiras das crianças...E a roda de mulheres/ciganas a conversar...picando frutas, fazendo chá, cantando....
Outras dançando. 
Ai ai...confesso que eram arrepios e arrepios...por um momento eu gostaria de ter viajado no tempo. Somente para presenciar essa cena, e me deliciar com todos aqueles aromas...
E salve Santa Sara Kali!!!! Salve todo o povo cigano!!!!
Optcha!!!!


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

O ano do cavalo

Prepare-se para um ano com novidades, aventuras e movimento!


O cavalo gosta de novidades e, por isso, promete trazer um ano cheio de descobertas e invenções. O ano é oportuno para quem quer alcançar o sucesso e transformar a própria realidade, superando questões de trabalho com determinação e coragem.

É um excelente ano para quem quer abrir um negócio. O segredo é não ter medo de se arriscar e lutar pelo que se deseja. A tendência é conseguir solucionar problemas com rapidez e eficiência.

O senso de cooperação e a amizade são características do Cavalo de Madeira. As comunicações serão favorecidas e profissões que lidam com o público estarão em alta: comércio, atividades artísticas e intelectuais ficarão em evidência.

O Cavalo é um trabalhador esforçado e inteligente, com habilidade especial para se comunicar com as pessoas. Gosta de trabalhar em equipe, contanto que seus esforços sejam reconhecidos. Tem muita versatilidade e talento, e usa essas qualidades para resolver problemas que possam surgir com rapidez e imaginação.

O Cavalo não gosta de rotina, por isso adapta-se melhor a trabalhos que lhe deem mobilidade e liberdade para inovar. É um bom chefe, com bastante poder de persuasão. Mas o melhor atributo do Cavalo é a comunicação, e é nesse ramo que ele vai se sentir mais realizado e feliz.

As pessoas estarão mais entusiasmadas e autoconfiantes e terão tendência a agir impulsivamente e a se arriscar em busca de resultados. Por outro lado, se abusarem da racionalidade e indecisão, poderão perder as oportunidades.

Amor
Os anos regidos pelo Cavalo são cheios de aventura. As pessoas são mais meigas, românticas e carinhosas, o que favorece os relacionamentos.
Será um ótimo momento para assumir compromissos no amor, sendo muito favorável aos casamentos. Como a tendência é que as pessoas se sintam mais corajosas, muitos pedidos de casamento.

Saúde
O Cavalo tem uma natureza muito impulsiva e autoconfiante, o que acaba ditando nossas ações e emoções, mas o bom-humor prevalecerá. O ritmo do ano acaba com nossas energias de reserva, o que nos dá a sensação de esgotamento e cansaço. Mas, ao mesmo tempo, será um ano recompensador.
O Cavalo trará tensão e estresse às nossas vidas diárias, por isso é importantíssimo investir em bem-estar e qualidade de vida: atividades que nos ajudem a relaxar, nos conectar a nós mesmos e enxergar as coisas com mais clareza e sabedoria.

Espiritualidade
É imprescindível dar atenção aos nossos sentidos, pois os ventos podem mudar constantemente e só nossa intuição poderá nos guiar para o caminho correto a seguir, mantendo ou não aquela decisão tomada.
Haverá liberdade de movimento este ano.
Lute pelos seus sonhos e siga os seus instintos!
A fase facilita a expansão da mente do conhecimento por meio de estudos e meditação.

Elemento: Fogo

Fonte: http://delas.ig.com.br/

Tarot Andante


Dia desses estava lendo algo sobre o tarot, e juntamente com isso sobre os costumes ciganos. E a autora do texto dizia que para nos acostumarmos a andar com o nosso tarot para os lugares comuns... Fiquei pensando naquilo...
E faz certo sentido sabia?? 
Os ciganos vivem de lugar em lugar, e certamente que o baralho não fica parado. Ele os acompanha. Então porque devo deixar meu baralho guardado numa caixinha em cima do meu altar??
Feito isso, comprei uma embalagem super bonita de pano para ele, pedi permissão à Santa Sara, e desde então ando com o meu baralho para todos os lugares que eu vou. Gente, é uma companhia tão gostosa. Parece que dá pra sentir que ele gosta do mundo mesmo, de sair pra conhecer os lugares e as pessoas... (rsrsrsrsr). Tenho vários decks, mas o escolhido para as minhas andanças foi o Petit Lenormand. Eu sugiro que você também faça essa experiência. Você vai sentir a energia do baralho sempre com você, e dependendo do lugar que você for, até sentir como ele interage com o ambiente.
De pronto já falo que não é de uma hora prá outra isso, mas com o tempo você vai começando a notar. Faça isso você também, escolha um baralho, ande com ele dentro da sua bolsa por alguns dias, depois conte prá gente o que achou da experiência! ;)

 Beijos encantados.

Ametista
 

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O ano da serpente


E eis que comecamos 2013 no calendário chinês. E já começamos com uma notícia no mínimo inusitada. A confirmação da renúncia pelo papa Bento. 
Para os católicos, certamente será de muita apreensão e tristeza. Já para os espiritualistas, e para os não simpatizantes do papa, um alívio... E eis que surge aos olhos as marcas que antes não eram citadas...

Vamos debater um pouquinho? 
Creio que todos já ouviram a história de Adão e Eva e da serpente. A figura do pecado, do desgosto, do erro. A serpente sempre foi vista assim, como uma visão do mau. Eu confesso que não gosto do bicho, mas também digo que houve um exagero em toda a história ligada a ele. 

Conheceis a verdade, e essa vos libertará. É assim que está acontecendo no mundo, mais pessoas estão permitindo abertura de leques em diversas áreas e estão se permitindo conhecer, perguntar, questionar, debater. E esse é o grande medo da igreja católica. Digo isso com propriedade! Não sou de criticar religião. Critico o sistema que as pessoas infligem a ela. As religiões seriam perfeitas, não fossem as pessoass (erradas e de coração corrompido). Me chamem do que quiserem, mas ontem de manhã, quando acordei pensei: Eis que o ano da serpente começa, ele vai abrir a mente de muita gente pra um monte de coisa... E a astúcia vai reinar... Vamos aguardar então... 

Se abra você também para esse monte de coisa... mas seja seleto, permita chegar até você o que de fato fará diferença na sua vida. O que de fato te fará diferente. Não para os outros, mas para benefício próprio. Seja astuto. Seja dono de si. E vais colher os frutos.

Bom dia! Bom ano novo!

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

A poesia de Camões & o encanto do tarot

 
Leda serenidade deleitosa,
Que representa em terra um paraíso;
Entre rubis e perlas doce riso;
Debaixo de ouro e neve cor-de-rosa;
Resença moderada e graciosa,
Onde ensinando estão despejo e siso
Que se pode por arte e por aviso,
Como por natureza, ser fermosa;
Fala de quem a morte e a vida pende,
Rara, suave; enfim, Senhora, vossa;
Repouso nela alegre e comedido:
Estas as armas são com que me rende
E me cativa Amor; mas não que possa
Despojar-me da glória de rendido.


LXXVIII (Camões, 1525?-1580)

domingo, 14 de outubro de 2012

Fênix


Olá queridos e queridas...

Creio que perceberam que estive ausente desde a partida do meu irmão. E eu creio que devo a todos um pedido de desculpas. Pois ultimamente nem no perfil do facebook eu ando postanto também. Eu não pretendo aqui colocar a questão de "como é difícil"... Mesmo por que, quem já passou por isso sabe. Não perdemos, apenas nos distanciamos um pouco. Pois o amor, tudo pode! Eu sei que quem passou por isso não deixou de amar quem partiu, apenas "se acostumou" com a ausência. 

Bem, ocorre que hoje fui visitar meu querido amigo mago Fagner e como sempre, nossa conversa foi extremamente produtiva. E eu não preciso colocar aqui todo o contexto, mas de maneira singular vou colocar meu ponto de vista. Falamos de muitas coisas dentre elas sobre o conceito de energia. Sim meus queridos. Energia! O que para muitos é vibração, para os chineses o chi contido em todo e qualquer objeto, para os indus o prana enfim... Vou expor de maneira prática: Se você ganha um objeto de um amigo, aquele presente está impregnado de energia positiva, de amor, de carinho. E vai continuar, você pode ficar tempos sem ver esse amigo, mas ao ver o presente certamente se lembrará dele. E sua energia certamente estará conectada com aquele objeto. Ele lhe trará boas lembranças.

Ocorre que por vezes entramos num estabelecimento e não nos identificamos com a energia do local. Normal. Outras pessoas saem na hora e nunca mais voltam aquele lugar. Mas nós como bons estudiosos da magia em toda a sua plenitude, sabemos que podemos sim permanecer no local. Uma oração, um mantra, ou um simples visualizar de luz (os reikianos fazem isso com maestria) ajuda e muito. Tem pessoas piradas com isso. Agora se tem uma coisa que eu acho absurda, é o fato de algumas pessoas cismarem com tudo que chega as mãos, dizendo que é "macumbado" que a pessoa colocou coisa ruim naquele objeto e coisa & tal. Eu fico boba com isso! Eu fico imaginando essa pessoa no cotidiano, acho que não anda direito nas ruas, não toca em nada, não fixa o olhar em nada, com medo de algo ruim lhe chegue! Eu citaria para elas um trecho da biblia que diz: Orai e vigiai! Em síntese sabem o que quer dizer? Mantenha o pensamento firme em Deus, no cosmo, no seu propósito. Se conecte com o divino em si. Se permita enxergar novos horizontes, confie em Deus, não importa a religião ou credo. E simplesmente viva! Pessoas de energia ruim existem mesmo, o que você não pode permitir é que você se torne refém delas. Pare e pense sobre isso! E se conhece alguém que pensa diferente, aconselhe por favor! Abra os olhos!!! Estamos em 2012. Por gentileza acorde ele (ela) para a devida realidade.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Nova lua, lua nova

Lua nova...

Hoje me intero do propósito de ser, de agir e de ter.
Consciência ampla, espírito inovador e coração aberto.
Hoje aceito meus dons, professo minha fé, e dou voto de amor.
Hoje me entrego.
Hoje desperto da dor.



sexta-feira, 13 de julho de 2012

Japamala

"Japa" é uma palavra em sânscrito que vem da raiz verbal "jap", que significa "murmurar, sussurrar".
"Japa" é a prática feita pelos yogis na repetição em tom de murmúrio de mantras, de passagens das escrituras, ou do nome de uma divindade.
A repetição destes mantras, o "Japa", é uma "corrente", um "cordão de energia".
Mala é uma palavra de vários significados em sânscrito, porém neste caso, ela quer dizer, apenas, "cordão de contas".
Temos então duas correntes, uma espiritual, "Japa" e outra material, "Mala". Assim, as energias espirituais invocadas "Japa", energizam o "Mala".
Geralmente, o "mala", utilizado para o "japa", "murmurar", contém 108 contas.
Um Mala pode conter contas que também formam divisões de 108, de modo que o mesmo cálculo possa ser mantido.
Chegar ao "Meru", a conta central no mala, mostra que você fez o seu "japa" por 108 vezes. Completar o circuito de 108 mantras é um passo a mais no caminho da elevação espiritual. Cada Volta realizada no "Mala", é um degrau na escada para a união com o éter divino.
Um "mala" estimula seu usuário a fazer os "japas" diariamente.

POR QUE USAR UM MALA ?
O Mala é utilizado para contar mantras em grupos de 108 repetições.
A palavra mantra vem do sânscrito, "man" que significa "mente" ou "pensamento" e "tra" significa "proteger" "socorrer".  Assim, mantra quer dizer : proteger nossas mentes de maus pensamentos.
Os mantras são um meio de comunicação espiritual das religiões hindu e budista. Um mantra sagrado é normalmente entoado em sânscrito. Quem entoa mantras busca a intercessão espiritual. Uma forma de orar repetidamente, a fim de magnetizar as energias de uma determinada divindade.
O mantra essencial é a sílaba sagrada OM, que significa Ômega. Ômega é a energia feminina da Mãe Divina. Quando entoamos o OM, estamos manifestando a vontade de trazer para a matéria, a energia da palavra ou frase seguinte. Por exemplo: OM VISHNU OM, Significa que estamos dizendo que queremos a intercessão de Vishnu em nossas vidas. Vishnu é responsável pela instrução e compreensão dos mistérios da vida, dizer seu nome somado a um OM, traz sabedoria para quem o faz. OM SHIVA OM, traz o poder purificador e protetor de Shiva para quem o entoar.
Praticamente todas as religiões entoam alguma forma de oração para a comunhão espiritual com seres mais elevados.
Mantra é formado por palavras em sânscrito com poderes para elevar a consciência, promover a cura, solucionar problemas, conseguir proteção e direção espiritual, manifestar desejos e muito mais.
Entoar mantras é uma forma de meditação. Uma pessoa entoa mantras repetidas vezes, em murmúrio ou em alto tom. A mente focaliza-se no conteúdo do mantra e os pensamentos tornam-se positivos e poderosos, a respiração deve ser lenta e profunda.


USANDO UM MALA 

Segurando o seu cordão de contas, o "Japa Mala", na mão direita, deixe que ele escorregar sobre o dedo do meio (o dedo do céu, o dedo mais longo). O dedo indicador não deve tocar as contas, ficando estendido durante todo o período da entoação dos mantras, o "japa".
Comece sempre pela conta seguinte à grande conta, o "meru", que significa "montanha", e não deve ser contado, nem tocado pelo dedo do polegar, o Meru é apenas o ponto inicial e final da contagem das contas.
Puxe as contas de seu Mala sempre em sua direção, uma a uma, entre seu dedo polegar e o dedo do meio, usando seu polegar para “contar” e puxar cada conta, puxando levemente, enquanto recita o mantra escolhido, e movendo para a próxima conta, até completar a série de 108 contas de seu mala, entoando seu mantra escolhido, por 108 vezes seguidas, ou mais.
Uma conta é puxada por cada repetição do mantra.
O polegar representa seu chakra da garganta e o dedo do meio representa o éter divino no chakra do coração. Assim, como estamos nos comunicando com seres elevados do plano etéreo, este mudra aumentará nosso poder de comunicação espiritual.
Mantenha a mente firme prestando a atenção em sua respiração, nas contas e em seu mantra.
Enquanto puxa uma conta, inale, entoe o mantra "OM NAMAH SHIVAYA", enquanto exala. Um Mala foi feito para ser utilizado em harmonia e com muita calma e firmeza em suas palavras.
Uma vez que você alcance o Meru, caso queira continuar mais 108 vezes, não o ultrapasse. O Meru é a conta estática do Mala.
Vire as contas ao redor e continue na direção inversa. Isto se faz necessário por que quando puxamos as contas ganhamos um espaço entre elas, assim juntamos as contas que ficaram para trás, se formos em frente pelo caminho que começamos, encontraremos as contas muito juntas do outro lado do Meru, e o polegar não poderá fazer o "mudra da riqueza espiritual", que  toca estes dois dedos a cada puxada.
O Japa Malas pode ajudá-lo a tirar a tensão, a ansiedade, o medo e levará você a atingir níveis mais altos de consciência e realização espiritual.
A utilização de Japa Malas aumenta a felicidade e a capacidade de meditação. As contas de Japa dão mais foco e maior determinação a quem às utiliza.
Um mala pode ser um colar ou uma pulseira. A pulseira deve ter 27 contas, que precisarão ser contadas por 4 vezes para completar 108. 


O PODER DE UM MALA

Seu Mala pode ser imantado com o poder de "Japa"de seu mantra, para isso você precisará praticar todos os dias, por pelo menos 40 dias seguidos. Após 108 dias o mala ficará carregado da energia do poder do mantra entoado/ murmurado/ meditado, e você poderá colocá-lo ligeiramente sobre si ou em outros, para transmitir a energia do mantra, armazenada na mandala de luz, formada em seu Mala.
O ideal seria utilizar um Mala para cada mantra. Quando utilizar o seu mala com um novo mantra, a energia do novo mantra começará a substituir a energia do mantra anterior, então é recomendado usar um novo mala com cada mantra, se possível, é claro.
Outra boa idéia é ter um Mala para cada raio. Cada um dos sete principais chakras carrega as energias de uma das sete principais consciências de Deus.
Quando não estiver utilizando seu mala, guarde-o em um lugar limpo e sagrado. O melhor lugar para guarda-lo é sobre um altar pessoal ou sobre uma estatueta sagrada de uma divindade.
O mala é utilizado para que uma pessoa possa pensar sobre o significado do mantra e de suas palavras enquanto entoa, sem ter a necessidade de ficar contando as vezes que entoa.

domingo, 8 de julho de 2012

Reflexões


E como sempre acontece, sinto as coisas mas nunca sei do que se trata. Semanas atrás a torre apareceu. E como sempre ela nunca vem com delicadeza. Ela traz rupturas dolorosas, novos pensamentos tidos não pela reflexão, mas sim por novas vivências e experiências doloridas mesmo. Onde você questiona valores, fé, dons e tudo o mais que vem em mente. Pois é, e comigo não seria diferente. Só prá variar...
A torre veio, e me jogou de uma altura enoooorme. E eu ainda estou tentando localizar o tempo e espaço prá me recuperar do baque...
E tudo foi muito depressa... A internação do meu irmão, novas responsabilidades no trabalho, o desencarne do meu irmão...
Não sei como vou sair disso tudo, não sei tempo, espaço, razão... Mas ta sendo duro me adaptar a essa nova realidade. Meu único irmão por parte de pai e mãe...Meu pequeno, meu caçula...
Tentando me recuperar do abalo sismico, tentando me levantar, tentando enxergar alguma estrela pelo caminho, tentando me reerguer. Mas no momento o que mais quero é simplesmente me isolar, ficar quieta dentro de um buraco de tempo, e só depois que o ermitão for embora, é que eu saio. 
Tentando respirar, tentando enxergar com os olhos do espírito tudo isso que aconteceu em minha vida, na vida da minha família... Estou tentando alimentar a minha fênix.

Ametista.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Maytrea...

Ontem acordei com esse nome...e hoje compartilho com vocês.


MAITREYA

Cargo na Hierarquia Espiritual :

O Grande Lord Divino (que há centenas de anos era conhecido como Lord Maitreya) foi o Instrutor do Mundo, ou o Cristo Cósmico.

No Ano Novo de 1956, Ele assumiu o cargo de BUDHA, ocupado anteriormente pelo Príncipe Gautama.

Ele é responsável por alimentar e sustentar a Chama Divina no coração de cada ser humano até o seu pleno desabrochar.

O Senhor Maitreya foi o Cristo Cósmico que “assessorou” Jesus, em sua passagem pelo nosso planeta.

Tanto Kuthumi, quanto Jesus foram instruídos pelo Lord Divino.

Ele é, também, hierofante do Templo Solar do Amor e tem, em Kaschmir, um foco de luz em conjunto o Mestre Kuthumi – Templo da Sabedoria.

Templo Solar do Amor

Este Santuário entra em atividade, todos os anos, por ocasião do signo de gêmeos. Neste período, Maitreya é o magno condutor e sustentador de Bênçãos provenientes do Sol Central que agraciam a humanidade auxiliando-a no real aprendizado do amor.

O Festival do Santo Ser Crístico (Asala), acontece quando a Energia do Templo Solar do Amor (rosa) abençoa o Planeta unindo-se à energia dourada do Festival.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

29 de Junho - Dia de S. Pedro - Ritual para abertura de caminhos

 
Ritual para abertura de caminhos

Consiga uma chave antiga, ou que não seja mais usada para abrir porta alguma.
Unte-a com algum óleo mágico (o de sua preferencia).
Acenda uma vela vermelha e uma dourada

Pessa à S. Pedro que energize aquela chave que ela sempre esteja contigo a abrir teus caminhos

"A vós S. Pedro detentor das chaves das portas do céu!
Eu peço nesse momento que se abram as portas dos meus caminhos, para que onde eu pense eu possa chegar,
Que haja sempre luz e harmonia em meu caminhar,
E que sempre a força divina e proteção estejam do meu lado,
Para que tudo que eu deseje eu possa alcançar".

Que assim seja e assim se faça!!!


Acenda as velas e deixe a chave a frente e no meio das duas.
Quando as velas apagarem, guarde a chave na carteira e leve-a sempre com você.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

domingo, 10 de junho de 2012

Ajude a salvar vidas!

Meus queridos e minhas queridas...

Como já mencionei no perfil do facebook, meu irmão está internado. E nesta ultima 5ª teve uma recaída. Foi para a UTI.


Os médicos estão se empenhando e cuidando dele, e para evitar piora, ele está recebendo transfusão d
e sangue. E para tanto, está precisando de doadores.

Aos irmãos e irmãs, peço colaboração. À você que é doador... a colaboração. E a vc que não é, o convite para ser e a indicação de amigos para essa ação que pode e SALVA vidas.

Os horários:

De 2ª a 6ª - Das 08h às 11h30
Sábado: 8h às 12h e das 13h às 16h30.
Paciente: Leandro de Souza Santos.

Endereço: Rua Dr. Seng, 320 1º subsolo.
Informações: 3147-6472 / 3147-6330

Gratidão a quem puder doar. E lembro que não será somente para meu irmão, e sim para os demais pacientes que precisam.

GRATIDÃO. GRATIDÃO. GRATIDÃO!

Namaste.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

O andarilho do deserto


Navego mares,
Subo montanhas,
Viajo no tempo e espaço do meu mundo.


Sinto no rosto o vento e a brisa,
A mesma que há muito soprou o rosto de meus ancestrais,
Sinto na pele e coração o sangue pulsar.
A emoção de viver, de buscar aprender e revelar.

A música que me move, é a mesma que me adormece e impulsiona,
O deserto é meu amigo, e a ele devo a vida,
O sol, a lua, as estrelas são meu teto.

O chão, meu guia.

O lenço que cobre minha cabeça, não me protege do sol.
Protege-me de meus inimigos. E me torna invisível quando assim desejo.


Meus pés são livres para chegar onde quero, preciso e desejo.
Minha mente é aberta para alcançar o infinito.


O tempo é meu aliado, 
E a vida, meu grande livro!