Pesquisar

Carregando...

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Ritual do Templo de Afrodite

 Esse ritual serve para você encontrar o amor próprio, aprender a valorizar a sim mesma acima de tudo.
Quando você faz isso, quando você se ama, as outras pessoas também vão amar você.
Imagine uma esfera de luz rosa saindo do seu coração, a cada vez que você respira ela cresce ela fica mais intensa e mais forte.
Logo, imagine que essa esfera se expandiu e agora está à sua volta, e você está no centro dela.
Ela é formada de amor, sensualidade, graça, prazer, paixão e todos os sentimentos ligados ao coração e à Deusa Afrodite.

Pegue um espelho e olhe-se nele, veja cada detalhe seu, cada ponto que a torna mais sexy, mais bonita e começe a se fazer perguntas:

• O que tem de mais lindo dentro de mim?

• O que mais me agrada em meu corpo?

• Qual é a característica amorosa que eu mais desejo: docilidade, compreensão, paixão, leveza, confiança? O quê, afinal?

Responda de forma honesta e tranquila, afinal nada se esconde da Deusa do Amor.

Olhe novamente para o espelho, mas agora deve repeir para sim mesma, com toda a confiança e força que tiver.

" Eu me Amo"

Repita quantas vezes quiser.
O importante é acreditar nisso, aceitar-se, amar-se.
Quando se sentir confiante e forte diga a seguinte oração:


Oração a Afrodite
Quando abro meu coração
Estou plena e um deleite tão intenso
De um êxtase tão doce
De um prazer tão profundo
O contato com meu amor
Leva-me a todos os lugares e
a união toca rapsódias em minha alma
Posso alcançar a união
Quando alcanço a unidade comigo mesma
Posso dançar em parceria
Quando consigo dançar sozinha
Posso amar o outro
Quando consigo amar a mim mesma.


Agradeça a Afrodite pela inspiração, agradeça a todas as suas ancestrais femininas pela sua existência, agradeça a você mesma pela boa vontade em fazer as pazes consigo mesma.
Aproveite essa energia nutridora para alimentar-se do mais puro amor.
O amor próprio, a auto-aceitação, auto-compreensão.
Que tudo isso que você despertou frutifique e a nutra com o poder de Afrodite,
com o poder da Deusa que toda mulher é.
Respire profudamente por 3 vezes e desperte seu corpo e mente. 



Do blog: Recanto dos deuses

domingo, 20 de maio de 2012

Tarot musical - De imperatriz a rainha

 A rainha orgulhosa? Ou a rainha temerosa? A rainha corajosa, ou a rainha que deve se encorajar?
Nesse processo de auto-entendimento, que perguntas devo fazer a mim mesmo?
E com as respostas, saberei como agir?
Sabendo agir, serei verdadeira (o) e honesto com meus princípios?
À você que tem a imperatriz do lado, e não acredita no seu potencial. Pense e reflita sobre isso. E preferencialmente colocando a mão na massa.
E você que tem os olhos focados para o alto, como se estivesse num pedestal. Desça daí agora e aprenda a andar em terra firme!!! Se for de salto, melhor ainda!!!
E ainda você que vive de livros. Ei! Eles são bons, mas prá aprender terá que viver meu bem. Então sai daí do sofá e viva a prática!!!
 Essa meditação vai ser diferente. Esolha um local que se sinta livre e fique ali por instantes a pensar. A cidade está cheia de parques. Pois bem, escolha um desses e pense no que conseguiu até hoje. E no que deseja. A imperatriz é uma carta de reclusão, e não digo que não precisamos disso em nossa vida. Mas não é só disso que vivemos. Saia do casulo! Desabroche! Ouse! Acredite e experimente!
Use suas armas.  
Melhor ser rainha e dona de si, do que imperatriz e não realizar o que deseja. Pense nisso!!!


sexta-feira, 18 de maio de 2012

Tarot Mitológico - Tarosofia

Em 1986 a famosa astróloga, analista e escritora Liz Greene criou, em parceria com Juliet Sharman-Burke, o Tarot Mitológico.

Seus desenhos enfatizam as qualidades arquetípicas frequentemente associadas ao tarot pelo psicólogo Carl Gustav Jung e outros.

O tarot Mitológico nos ajuda a desvendar os mistérios da natureza humana através das divindades da mitologia grega presentes em suas cartas, as quais antecedem os símbolos da cultura cristã. A trajetória desses seres mitológicos é a base da interpretação para os fatos de nossas vidas e personalidades, trazendo importantes ensinamentos e abrindo portas para que possamos tomar o caminho certo futuramente.

De maneira simples o tarot mitológico esclarece a essência humana dando-nos preciosas orientações. Esse tarot busca, através dos mitos, penetrar no inconsciente descrevendo o padrão de vida vivido pelo consulente. A utilização dos arquétipos gregos, cultura que influencia diretamente nossa cultura atual, faz com que sejam acessados determinados parâmetros da mente e assim possamos compreender os lados positivos e negativos de cada informação. Segundo Liz Greene e Juliete, o tarot Mitológico tem duas abordagens: uma histórica, factual e concreta, e outra psicológica, baseada nos arquétipos.

A taróloga Sônia Belotti nos explica: "Os arcanos maiores compõem uma série de imagens que descrevem diferentes estágios de uma viagem, que é a viagem da vida, que todos os homens fazem desde o nascimento , onde percorrem a infância protegida, passando pela adolescência conflituosa e,a seguir, pela maturidade, com seus desafios, perdas e tomadas de decisões. Segue-se o despertar para a transformação, num confronto consigo mesmo até chegar à realização do objetivo.

Os arcanos menores, representados pelos 4 naipes, descrevem as histórias mitológicas nas 4 dimensões ou esferas da vida. Assim, os naipes desdobram em detalhes num nível pessoal, a viagem arquetípica dos arcanos maiores.

O naipe de Copas conta a história de Eros e Psiquê, uma aventura de evolução e amadurecimento dos sentimentos.

O naipe de Paus conta a história de Jazão e os Argonautas em busca do velocimo de ouro, uma aventura que gira em torno da imaginação do homem e do quão longe ele consegue chegar em nome de seus ideais.

O naipe de Espadas conta a história de Orestes e a maldição da casa de Atreu, lenda fúnebre cheia de conflitos e violência que mostra um momento da viagem cheia de turbulências, brigas, mas também de criatividade: a capacidade da mente de criar o bem e o mal.

O naipe de Ouros conta a história de Dédalo, escultor e artesão que construiu o labirinto do Minotauro. Esse mito retrata os problemas e as vitórias que o homem conquista ao lidar com seus fracassos e recompensas.", finaliza assim Sônia Belotti.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Mandamentos ciganos

 1º - Amar a Deus acima de tudo e respeitar todos os Santos;
2º - Respeitar a Semana Santa;
3º - Respeitar todas as Religiões e credos que elevam o nome de Deus – Nosso Pai;
4º - Ajudar-se mutuamente;
5º - Amar e não desmerecer nenhuma criança;
6º - Respeitar os idosos e nunca desprezar a sua sabedoria;
7º - Não mostrar o corpo;
8º - Não se prostituir;
9º - Manter a fidelidade entre os casais;
10º - Não se envergonhar de sua origem;
11º - Não deixar de praticar o dom da adivinhação;
12º - Não trair seu povo.
Pré Conceito:
Julgar sem conhecer, conceituar antes de saber, não aceitar quem é diferente de você, não saber lidar com diferenças de pensamento, não saber viver em grupo, confundir orgulho com ignorância, não saber ouvir antes de falar, falar junto com as pessoas, não saber ensinar, não ter paciência para com quem não sabe algo.

E assim e por isso, nós ciganos de sangue e de coração somos discriminados dentro e fora de nossa própria comunidade cigana.
Faça o teu trabalho, nunca o jogue na cara de ninguém, respeite a todos e suas diferenças e viva feliz deixando cada um viver sua vida como assim lhes convêm. Ninguém é dono da VERDADE.

Cristiano Torres Descendente Calon Espanhol

A estrela no deserto

Sei que se formos falar sobre as várias formas e possibilidades de estudo dos arcanos. Certamente ficamos meses e meses por aqui falando bastante e descobrindo também...Mas eu escolhi apenas alguns decks para explorar o significado de um arcano como exemplo. O arcano XVII.
Mas se você quiser, poderá também estudar dessa forma. A internet tem um monte de imagens, e você pode imprimir algumas e estudar através delas sem precisar ter o deck em mãos... 
O que eu quis mostrar prá vocês é que deixando a mente leve (intuição) e se intregando ao conhecimento que temos, podemos sim, permitir que nos cheguem coisas interessantes. E quis mostrar também mais uma maneira gostosa e envolvente de estudar os arcanos. Eles estão por ai, e adoram ser explorados. 
Pois bem, finalizando esse ciclo de estudos do arcano XVII. Vamos falar da estrela de Marsella. E quem ai já não viu esse arcano??? Ele com certeza foi o primeiro de muitos oraculistas, e alguns ainda o usam. Justamente por ser considerado tradicional. Particurlamente prefiro o de Waite. Que inclusive abordamos também, no post "O caminho da estrela". Mas esse também merece ser mencionado sem sombra de dúvidas... Vamos a ele então...
Acho que todo mundo já ouviu a história da natividade...Os reis magos que foram guiados pela estrela para chegar até o lugar onde jesus nasceu. Eu vejo essa carta assim... Até mesmo por que a figura está no deserto, mas não somente por isso. Vejo as estrelas ao redor, como sendo os passos que precisam ser dados até se alcançar a estrela maior, o caminho a ser percorrido. 
A mensagem da carta: No caminho sendo ele deserto ou não, é necessário ir se despindo de roupas que não são necessárias, de coisas que não vão te ajudar... O caminho pode ficar mais leve se você se permitir ver as coisas dessa forma. Siga sua estrela, siga seu objetivo, tenha ele em mente no coração. Busque, ultrapasse até alcançar. Não deixe de ver a estrela maior a brilhar, guarde o brilho dela no coração. Mantenha a mente e o espírito em equilíbrio e continue sua caminhada.
DESPRENDIMENTO! Após ele, vem o equilíbrio. Aceitação, modificação, interação e tudo o mais que necessário se mostrar.
Não digo que conseguiremos isso da noite para o dia. Mas se não tentarmos não saberemos como fazê-lo. Se lembram da mensagem da carta anterior?Não saberemos os resultados se não agirmos...Pois bem, é isso. E uma análise acompanha a outra...Uma se junta com a outra, mesmo em síntese (e na minha opinião) todas representem uma só coisa. LIBERDADE! E quem ai é de fato livre? Quem de fato não se prende? Pare prá pensar e responda isso prá si. Experimente ser livre... A liberdade é algo encantadoramente assustador. Por que? Porque não estamos acostumados a ela. A desejamos, mas a tememos, por que sabemos que ele embora desejada, nunca é de fato compreendida. Por isso meu fascínio pelos ciganos, respeito e admiração. Eles em minha opinião conseguem como ninguém essa conquista! E ela é bem mais que física. É espiritual, sem dúvidas!!!!
Eu também estou seguindo minha estrela no deserto. Também estou me desprendendo dos medos da minha caixa de pandora, também estou mergulhando no mar de emoções que me pertence, mas que desejo libertar...Também estou buscando com a minha essência ser melhor em tudo que faço. Não para agradar os outros. Não quero isso jamais! Mas somente para estar melhor comigo mesma. Viver mais leve, mais suave e LIVRE!!!! FINALMENTE LIVRE!