Pesquisar

Carregando...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Magia com velas - II

Bem, além da finalidade da vela, o que sem dúvida é muito importante saber. É importante também saber a cor a ser usada. Sem esquecer que a vibração da cor juntamente com seu desejo e necessidade. Ajudarão na realização mais próxima de seu desejo. Me lembro que já realizei um breve comentário sobre cromoterapia em magia. Que nada mais é que o uso das cores e suas vibrações. Só que ao invés de ser para cura de doenças, é somente para fins mágicos.

Agora vamos saber um pouco mais das cores que podem ser usadas;

Azul escuro: Indicada para expansão da mente e concentração,
Azul claro: Simboliza a limpeza e clareza espiritual;
Rosa: Amor e aceitação. Use-a quando quiser enviar boas vibrações para alguém;
Vermelha: Expressa a determinação e a coragem;
Amarela: Aguça a inteligencia, justiça e sabedoria;
Laranja: Incentiva a criatividade e idéidas artísticas;
Dourada: Realização, sucesso e prosperidade;
Prata: Usadas em rituais que necessitam de maior energia da lua. Clarividência
Branca: Paz, equilíbrio e ascenção;
Violeta: Usada na transmutação de energias
Verde: Energia de cura e restauração;

Prá não falar somente das cores, falaremos também de alguns formatos das velas. E hoje você realmente encontra uma infinidade. Sem contar que existem velas com sal grosso, canela, anis, arruda, cravo, enfim, uma série de coisas. E isso é bom!

Triângular: Espiritualidade e equilíbrio,
Redonda: Mudança,
Quadrada: Bens materiais e estabilidade,
Sifrão: Geralmente usada em magias de prosperidade,
Estrela: Realizações,
Coração: Conquistas amorosas e despertar do amor próprio.

Bem, agora é só escolher a cor e o formato da vela e mãos a obra!

Beijinhos encantados!!!!

Ametista.

sábado, 20 de novembro de 2010

Os 22 raios & a Fraternidade Branca

1º RAIO — AZUL
VIRTUDES — Vontade Divina, fé, felicidade, equilíbrio, paz e criação cósmica.
DESENVOLVE — Iniciativa, proteção, poder, força interior, perseverança.
PERTENCE — Poder Executivo.
ARCANJO — Miguel e Fé.
ELOHIM — Hércules e Amazon.
MESTRES — El Morya e Miriam, passando para o Lord Sírius o encargo divino.

CARACTERÍSTICAS NOS SERES NÃO EVOLUÍDOS: Voluntariedade, agressividade, desejo de dominar. Este raio tem sido utilizado pelas forças involutivas junto da energia do vermelho, também desvirtuada, para controlar e manipular a humanidade frente a baixas vibrações. Muitos canais vibram com esta energia diante da ação dos Mestres El Morya e Miriam, que agora Lord Sírius passa a manifestar para a atualização da nova ramificação do espectro azul dentro dos atuais 22 raios.

2º RAIO — AMARELO (na tonalidade Amarelo-Dourado)
VIRTUDES — Inteligência, iluminação interior, sabedoria.
DESENVOLVE — Sabedoria, intuição, força mental.
PERTENCE — Maestros e estudantes.
ARCANJO — Jofiel e Constância.
ELOHIM — Cassiopéia e Minerva.
MESTRES — Lanto e Kwan Yin.

CARACTERÍSTICAS NOS SERES NÃO EVOLUÍDOS: Orgulho intelectual, acúmulo de informações por parte das pessoas que empregam o mental e deixam de utilizar o cardíaco, considerando isso fraqueza. Está relacionado ao despertar da Chama Trina nas pessoas mais sensíveis, que estão se espiritualizando.

3º RAIO — ROSA
VIRTUDES — Amor, pureza, beleza, opulência, coesão.
DESENVOLVE — Amor divino, tolerância, adoração por tudo aquilo que o cerca. PERTENCE — Pacifistas e árbitros.
ARCANJO — Chamuel e Caridade.
ELOHIM — Orion e Angélica.
MESTRES — Lady Rowena e Paulo Veronezi.

CARACTERÍSTICAS NOS SERES NÃO EVOLUÍDOS: Amor carnal, excesso de sensualidade, libertinagem, desequilíbrio psíquico. Este aspecto está sendo equilibrado pela ação de Krishna e Mihael do 15º Raio Rosa-Choque, que é uma divisão direta do 3º Raio Rosado.

4º RAIO — CRISTAL BRANCO
VIRTUDES — Ascensão, pureza, ressurreição.
DESENVOLVE — Artes, música, pintura.
PERTENCE — Artistas em geral (os mais espiritualizados).
ARCANJO — Gabriel e Esperança.
ELOHIM — Claridade e Ashtréia.
MESTRES — Serapys Bey e Lis.

CARACTERÍSTICAS NOS SERES NÃO EVOLUÍDOS: Vícios, boemia, pessoas sem amor espiritual pela vida, colocam nos outros a culpa daquilo que elas não querem enxergar, e não aceitam seus defeitos O Raio Marfim Radiante de Gautama ajuda estas pessoas, associado ao Cristal, a restaurar o equilíbrio interno e a resolver a polaridade psíquica que essas pessoas não controlam. O Raio Marfim é na realidade uma subdivisão do Raio Cristal e Branco.

5º RAIO — VERDE
VIRTUDES — Verdade, cura, consagração, concentração.
DESENVOLVE — Ciências em geral ou específicas, principalmente a medicina. PERTENCE — Médicos, inventores e músicos.
ARCANJO — Mãe Maria e Raphael.
ELOHIM — Vista e Cyclope.
MESTRES — Hilarion e Matilde.

CARACTERÍSTICAS NOS SERES NÃO EVOLUÍDOS: Ateus, de um modo geral. Isso se manifesta devido à origem do amarelo, que lhes concede elevado poder analítico de questionamento e ao azul de criação. Este importante raio está subdividido de forma a atuar de maneira mais dinâmica neste atual processo de reintegração crística para a humanidade presente nas múltiplas realidades da Terra e do Sistema Solar como um todo.

6º RAIO — OURO-RUBI
VIRTUDES — Paz, fé interior, graça, providência, adoração.
DESENVOLVE — Culto devocional, serenidade e paciência.
PERTENCE — Sacerdotes, senadores.
ARCANJO — Uriel e Graça.
ELOHIM — Paz e Pacífica.
MESTRES — Nada e Tudo.

CARACTERÍSTICAS NOS SERES NÃO EVOLUÍDOS: Fanáticos, religiosos, pessoas esnobes, esta energia psíquica da humanidade está sendo explorada por grupos involutivos e por grandes mestres de luz, para direcionar as pessoas incultas e emocionalmente inocentes no atual processo de depuração energética do planeta. Uma grande batalha que Uriel e Graça transmutam diariamente unidos ao potencial de Paz e Pacífica no despertar da humanidade de forma ativa dentro dos corpos sutis das humanidades presentes na Terra.

7º RAIO — VIOLETA
VIRTUDES — Transmutação, misericórdia, libertação, perdão.
DESENVOLVE — Cultura, refinamento, diplomacia, prudência.
PERTENCE — Místicos, diplomatas, damas e cavalheiros.
ARCANJO — Ezequiel e Santa Ametista.
ELOHIM — Arcturos e Rítmica.
MESTRES — Saint Germain e Pórtia (Neida — Deusa da Oportunidade). CARACTERÍSTICAS NOS SERES NÃO EVOLUÍDOS: Vaidade, usura. Raio de maior atuação no planeta, para transmutar e requalificar todas as energias de cura e de reintegração com o Cristo, desde o plano molecular até o psíquico, emocional e mental das humanidades presentes na Terra.

8º RAIO — BRANCO
VIRTUDES — Supremacia espiritual, iluminação e despertar cósmico.
DESENVOLVE — Ascensão, conhecimento, disciplina, mestria cósmica, proteção. PERTENCE — Líderes (interligam-se diretamente ao 4º Raio).
DISTRIBUIDOR — Paulo Veneziano.
DEVA — Dorniel.
DIRETORES — Ossok e Liberdade.

Este Raio está direcionado de forma a complementar todos os 22 Raios atualmente voltados para a Terra, pois ele contém o potencial de todo o espectro de cores de Alfa & Ômega; por essa razão é um ponto de encontro de todas as energias sutis de resgate planetário dos orbes de luz atuantes na Terra, através dos avatares, emissários encarnados e das hostes maiores de luz extraterrenas e multidimensionais.

9º RAIO — ROSA-VIOLETA
VIRTUDES — Beleza, pureza, diplomacia.
DESENVOLVE — Transmutação física.
PERTENCE — Naturalistas, economistas.
DISTRIBUIDOR — Zecer
DIRETORES — Jerevox e Ananda.

Este Raio está relacionado com a nova codificação do GNA e toda a transmutação celular que se processa com o aumento das radiações solares, que deverão se intensificar a cada dia mais. Este raio ajuda no processo de cristalização dos aspectos divinos de imortalidade sobre a codificação original que deve ser inserida em milhões de humanos na virada de milênio.

10º RAIO — DOURADO
DESENVOLVE — Amor universal, transmutação cósmica.
PERTENCE — Hoste angélica e Seres extraplanetários.
DISTRIBUIDOR — Oromassis.
DEVAS — Alvorada e Ismael.
DIRETORES — Oros e Chama.

Também presente de forma poderosa neste momento, foi a energia que anunciou a presença direta do complemento Mahatma para nossa humanidade, unindo-se ao aspecto crístico e búdico da Consciência Crística Universal, que é trina unida à energia Mahatma. Uma poderosa força de reintegração e despertar para todas as formas de vida deste Sistema Solar. O Raio Dourado manifesta amor e transmutação acima dos padrões comuns que podem ser concebidos pela mente humana, mas que estão no poder de amar que cada ser possui, ativando a sua Chama Trina. Esta transformação complementa diretamente a Chama Violeta e sutiliza todas as energias diretamente na Fonte dos registros no corpo Causal, reabilitando essas energias diante da Presença Eu Sou de cada ser, pois o dourado ativa o poder de realinhamento geométrico de cada elemental do universo, purificando com isso as energias cármicas. Deve ser usado em parceria com o Violeta.

11º RAIO — VIOLETA-PRATA-DOURADO
DESENVOLVE — A união dos Raios Gêmeos.
PERTENCE — Os representantes da Nova Era de Ouro.
DISTRIBUIDOR — Surya.
DEVAS — Erniel e Gemili.
DIRETORES — Apolo e Diana.

Restabelece a ordem crística das partículas presentes na Terra com a sua contraparte sideral, que nem sempre necessita estar encarnada. O equilíbrio que o Raio Marfim magnetiza está relacionado com este raio de união e de amor, pois a nova realidade terrena dentro da 5ª Dimensão que, em breve, se manifestará para milhões de humanos da atual realidade, exige a participação da outra parte divina. O Eu Sou está diretamente ligado a esse processo que Apolo e Diana coordenam para acelerar os processos intrínsecos de cada discípulo da luz e de toda a humanidade de forma geral.

12º RAIO — AZUL-PRATEADO
DESENVOLVE — Amor universal.
PERTENCE — Templos diversos.
DISTRIBUIDOR — Voltica Parcos.
DEVAS — Salatiel e Pureza.
DIRETORES — João e Maria.

Energia de partida para a ação do 17º Raio Prateado, pois somente com o poder do Raio Azul-Prateado é possível reestruturar as malhas magnéticas do planeta e da humanidade, permitindo assim que o GNA seja inserido pela via espiritual para as camadas mais densas de cada ser humano. Assim, este raio está ligado ao processo de despertar de uma nova realidade genética e criadora, na qual a 5ª Dimensão é a perspectiva de ação desta nova raça que tem sido plasmada pelos orbes maiores.

13º RAIO — CORAL-SALMÃO
DIRETORES — Hélios e Vesta
DESENVOLVE — O Resgate dos cetáceos e almas de Sírius na Terra, ajudando no plano emocional a ser restabelecido nas interações com Alfa e Ômega e os outros membros da Galáxia. Muitas formas de vida presentes na egrégora da Terra são de Sírius e devem se reintegrar com a Mônada maior desse sistema estelar, que é importante no contexto sideral, assim como os outros.

14º RAIO — VERDE-HORTELÃ
DIRETORES — Vida e Quântica.
DESENVOLVE — Reconstituição da biosfera, cura do meio ambiente planetário. Este raio está diretamente sob a ação do 5º Raio e dos seus mestres, porém foi efetuado um desdobramento para permitir uma maior dinâmica na ação das energias e grupos do espectro verde. A ação de cura é muito mais abrangente do que pode ser interpretado pela mente humana, tudo que visa à harmonização do universo é um meio de cura.

15º RAIO — ROSA-CHOQUE
DIRETORES — Krishna e Mihael.
DESENVOLVE — Sublimação da energia sexual e transmutação das energias inferiores; trata-se de uma radiação que busca reequilibrar o aspecto sagrado do ato sexual e da sua real importância na dispersão energética nos corpos superiores e sutis que cada casal ativa com a energia sexual. O amor é a grande chave deste raio, pois somente através do verdadeiro amor é possível a sublimação real dos instintos sexuais em amor iluminado. Estes Mestres e Deuses Criadores da estrutura arcangélica, inseridos na consciência global de Micah, são manifestadores deste resgate devido à sua ação na Terra com as três primeiras raças-raízes. A energia de ambos tem sido desvirtuada pela ignorância, eles voltaram para resgatar junto a seus antigos afilhados a verdadeira energia a ser inserida na estrutura global quanto ao potencial do sexo e das energias divinas que geram vida; o poder de gerar vida está diretamente inserido nesse contexto junto a essas divindades maiores de puro amor crístico e búdico que elas representam nas escalas maiores.

16º RAIO — MARFIM-RADIANTE
DIRETORES — Sidarta Gautama.
DESENVOLVE — Equilíbrio da polaridade e o caminho do meio para a iluminação pessoal, como ele apresentou para a humanidade; este raio ativa o despertar crístico, pois a energia búdica é um passo para a sabedoria rumo à consciência crística da presença Eu Sou e do Cristo Cósmico que fica logo acima do Eu Superior ou Eu Sou. Este raio é um dos que maior dispersão sofre neste momento do salto quântico, pois a humanidade conturbada e perdida dentro da polaridade tão ativa, deve se render ao amor interno e buscar as respostas dentro de sua egrégora na Chama Trina, que irradia este raio mediante a sublimação com o Dourado e o Branco que o Eu Sou irradia constantemente para os corpos inferiores até o plano físico. O Senhor Gautama, que acumula diversos cargos espirituais, possui uma grande equipe de seres búdicos que sustentam a ascensão da Terra junto com as energias de Sananda e de toda a equipe espiritual da Fraternidade Branca e das outras Fraternidades de Luz aqui presentes. Krishna e Mihael estão diretamente atraídos e atuantes com este raio, pois para sublimar a energia sexual em amor universal deve-se empregar o potencial da energia búdica do Marfim-Radiante para que seus discípulos e a humanidade aprendam a se desprender das forças involutivas que utilizam o sexo como fontes de renda e de massificação intelectual da humanidade de forma geral. Existe um trabalho em equipe, por parte dos 22 Raios e dos 44 Mestres e Diretores para a elevação da consciência planetária como um todo.

17º RAIO — PRATEADO
DIRETOR — Anjo HE
DESENVOLVE — Suporte da vida na matéria, ligação com o cordão prateado planetário, este Raio tem por objetivo restaurar a conexão divina do cordão prateado planetário e de todas as formas de vida nele existentes, pois é através dele que o aspecto físico recebe a implantação do GNA, oferecido à humanidade neste momento de transição. Este anjo da cabala faz a ancoragem de uma equipe de limpeza no plano astral denso para que as energias obsessoras não interfiram mais no desenvolvimento da consciência crística que está sendo sustentada e ampliada pela orbe maior. Sua função é colaborar com a hierarquia do 5º Raio diretamente com Mãe Maria, Rafael, Cyclope, Vista, Hilarion e Matilde na dispersão das forças iluminadas de coesão da luz de cada ser mediante o aumento do fluxo do cordão prateado de forma a potencializar as mudanças genéticas, que se revertem nos aspectos mental, emocional e psíquico da humanidade, no caminho da reintegração com o Cristo interno e com o salto quântico que está sendo processado por cada um de nós nos níveis internos.

18º RAIO — VERMELHO-VENEZIANO
DIRETORES — Orbamal e Andebaran.
DESENVOLVE — Alinhamento e transmutação da Kundaline, renovação do magnetismo; está relacionado com a renovação da estrutura emocional e despertar de consciência, ancorando as novas matrizes do GNA, que também são enviadas pela Kundaline planetária, pois essa energia é um aspecto crístico da Mãe Terra, que é a outra polaridade que garante a dualidade cósmica em nossa realidade física e sutil neste planeta. Este vermelho é um realinhamento dos verdadeiros valores com a consciência planetária visando um bem-estar com a mãe que nos sustenta e uma intenção direta com tudo o que ela gera em nossas vidas. A renovação dos valores da Kundaline é um aspecto importante no burilamento da nossa consciência rumo à reintegração com nossos irmãos estelares, pois para a Federação e as consciências que buscam o Cristo, deve-se integrar o aspecto da Kundaline como algo divino e belo, pois é a sustentação da Mãe Criadora que garante a estabilidade nesta realidade e nas que se seguem antes de voltarmos ao núcleo espacial junto com o Eu Sou de cada um e integrar assim as esferas maiores das hierarquias celestes do espírito.

19º RAIO — LARANJA VULCÂNICO
DIRETORES — Lamudiel e Magnetron.
DESENVOLVE — Cura magnética sísmica, alinhamento das placas tectônicas e telúricas da Terra, um processo de reestabilização das forças internas da Terra, frente às ações nucleares da humanidade; uma energia de cura planetária e de recondicionamento da consciência planetária, que por sua vez se acopla diretamente à transformação da Kundaline, unindo forças com Orbamal e Andebaran que são arquétipos do mundo dos Elohim secundários que vivenciaram processos semelhantes em milhares de mundos desta Via Láctea, junto com seus companheiros Lamudiel e Magnetron, que foi amigo de Sandalfon em inúmeras tarefas de restauração atômica da malha temporal da Terra e de outros mundos; unem suas forças para restabelecer a ordem planetária para um novo ciclo, após o salto quântico, onde novas energias e forças gravitacionais far-se-ão presentes, resgatando no agora eterno presente o potencial crístico da Terra para que possa efetuar um salto harmônico sem maiores mudanças catastróficas como muitos têm vibrado. Este aspecto é importante para garantir as mudanças dentro da lei do amor universal e não pela irradiação dos aspectos emocionais da humanidade, uma purificação planetária e uma depuração de todos os Elementais do planeta estão inseridas nestes raios complementares aos antigos 12 raios.

20º RAIO — LÁPIS LAZULI
DIRETORES — El Morya e Miriam.
DESENVOLVE — Conexão com a Fonte na mônada pessoal, regresso ao cosmos através da nova codificação criativa que está sendo irradiada por toda a fraternidade sideral para este mundo, pois cada um é filho do Criador, e todos têm o direito de se reintegrar ao mesmo. Os Mestres Morya e Miriam continuam atuando no 1º Raio Azul que se desmembrou para permitir uma maior atuação dinâmica sobre todos os aspectos a serem irradiados neste ciclo terreno. Lord Sírius, que está atuando como Chohan do 1º Raio é uma contraparte direta de El Morya e Miriam; portanto, para muitas pessoas nada mudou, pois a mudança só existe nos planos maiores onde se direciona uma nova proposta das radiações para o despertar da humanidade. Esta conexão é feita através da radiação crística de cada Eu Sou via cordão prateado e dourado de cada ser e via sublimação das energias densas que cada ser humano gera no dia-a-dia. Por essa razão é uma energia para meditação e introspecção profunda, onde poderão ser desvelados os véus de Maya que cada um possui em sua vida diária. Quando a energia da Mônada de cada ser se aprofunda dentro da intuição, existe uma conexão direta com estes mestres e revelações de importância são manifestadas no plano psíquico e emocional, que passam a permear a realidade mental de cada ser; isso é ativado através das meditações contemplativas e das meditações ativas de interiorização que devem ser efetuadas para o despertar pessoal. Morya e Miriam continuam atendendo dentro do espectro azul, portanto ativem seu potencial de visualização nesta nova cor e terão novas revelações sobre seu maravilhoso trabalho junto à humanidade terrena e estelar, que vem buscar seus parentes encarnados, para leva-los de volta a seus mundos originários.

21º RAIO — VERDE ÁGUA-MARINHA
DIRETORES — Ocean e Maria.
DESENVOLVE — Cura emocional, psíquica, cura das águas, despoluição telúrica magnética da barreira de freqüência planetária. Este novo raio, que sempre existiu, foi desmembrado para dinamizar melhor as tarefas do 5º Raio Verde, tem à frente Mãe Maria e Ocean que é um outro aspecto divino do amado Arcanjo Rafael na transmutação direta das energias desarmônicas do elemento emocional, junto com a energia dos Elohim Cyclope e Vista, formando assim uma nova identidade que se funde com o potencial dos quatro para transmutar e resgatar todo o aspecto da geometria sagrada em cada molécula do planeta Terra e dos seres que nela habitam. Lembrem que o elemento água representa o aspecto emocional do planeta e dos seres humanos também. No atual processo cíclico da humanidade este raio atua de forma poderosa para conter as revoltas e o desequilíbrio que as forças involutivas insistem em gerar e expressar sobre a humanidade, e no plano astral, onde as forças são mais ativas. O trabalho deste raio está relacionado com a Chama Violeta de transmutação de todos os planos sutis que complementam a barreira de freqüência que envolve a Terra.

22º RAIO — ÍNDIGO BLUE
DIRETORES — Shtareer e Eliha.
DESENVOLVE — Poder Universal em ação, energia galáctica de dispersão na mudança orbital do Sistema Solar, preparação para o salto quântico solar. Está relacionado com a transformação de valores psíquicos da humanidade e reúne parte de cada um dos aspectos dos raios anteriores, para que uma nova consciência crística e de amadurecimento se manifeste de forma íntegra em cada ser da criação deste Sistema Solar. É uma derivação do Azul do Arcanjo Miguel, portanto está diretamente associado à energia de criação do nosso Logos Solar, que é o Arcanjo Miguel nos planos multidimensionais, unindo a força de Shtareer e Eliha que já efetuaram essas funções em outras localidades de Orvoton e em outros Superuniversos. É a manifestação da vontade do Pai-Mãe Universal direcionada para o nosso quadrante, ligando as energias dos Anciãos dos Dias, dos Melchizedeks e do próprio Micah e Emannuel nos planos multidimensionais para as nossas realidades das 7 Mônadas sustentadas pela Divina Presença Eu Sou, que cada ser possui por decreto divino. Este raio traz ao Sistema Solar a energia sagrada das Mônadas originais de cada raça presente, é um retorno à fonte por parte de milhares de consciências que já estão prontas para seguir rumo a novas diretrizes maiores da divindade que cada uma é. Ser Deus Criador em ação nas múltiplas realidades de forma consciente e onipresente é a tarefa de muitas almas que interagem com este raio sagrado e transmutam as energias pessoais nos outros raios anteriores e rumam a integrar os 49 raios do Sol Central de cada aspecto monádico e crístico; unido à energia Mahatma e búdica, fortalece a união com a divindade maior que cada ser possui diante da ação do ajustador de pensamento.

Que a Luz Crística esteja presente na vida de cada um, ajudando a plasmar
um reto pensar e, conseqüentemente, um reto viver.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Mulheres Fadas...

Sensiveis ao que acontece fora de si...

É como se elas tivessem um par de antenas, que captam o mais ínfimo pedido de ajuda, mesmos os não verbais. Entretanto, se não for adequadamente usado, esse dom não servirá de ajuda, ao contrário, só trará sofrimentos e situações constrangedoras, É como uma ferramenta que, se você não souber usá-la, causará mais danos do que benefícios. E o meu intuito é justamente, lhe explicar como usar essa sensibilidade para realmente ajudar as pessoas, e principalmente, ser feliz. Você precisa ser feliz, pois, esse é o seu destino, e essa é a sua missão.

Vou dar outro exemplo: Certa vez, uma mulher fada estava em um barzinho noturno em companhia de algumas pessoas amigas. Lá pelas altas horas da madrugada, quando saía do bar, a rua estava cheia de pessoas e carros. Mas, do outro lado da calçada um casal alcoolizado empurrava um carrinho de bebê contendo um pequenino dentro. Da porta do bar, mal dava para ver o trio infeliz que ali passava, mas a mulher fada, nem precisou dos seus olhos físicos para captar aquela cena real. Imediatamente atravessou a rua, e constatou o casal com a criança, que parecia faminta e suja. Seu coração humano se contraiu. A humana tomou as dores da criança e o que aconteceu a seguir, foi uma cena nada agradável. Aflita, ela procurou pelo telefone da responsabilidade civil dos menores, mas os pais alcoolizados perceberam que ela estava se intrometendo, e passaram a dar escândalo na rua. Enfim, sua atitude em nada ajudou aquelas pessoas infelizes, mas, causou constrangimento a umas, aborrecimento a outras, e ainda tristezas a outras tantas, além de ser recriminada pelas pessoas amigas, que estavam em sua companhia. Isso é um exemplo típico de desperdício de energia, causando estresse e não resolvendo nada.

Eu bem sei o que ela estava sentindo, eu bem sei que não fácil, senão impossível para qualquer outra pessoa entender, o que ela estava sentindo naquele momento. A mulher fada, sentia naquele momento em sua própria pele, a necessidade daquela criança de estar banhada, alimentada, e aconchegada em uma caminha confortável e limpa, o sofrimento daquela criança fez-se seu, ela encarnara a sua dor, e não dependia dela olvidar isso.

Por isso que se faz necessário um treinamento, pois esse, como todos os outros dons, é preciso ser usado de forma equilibrada, e com inteligência, para que sua ação seja realmente produtiva.

Eu sei que isso é muito difícil porque as emoções são como cavalos bravios, difíceis de serem controlados, mas se não os controlamos eles acabam jogando a carruagem (nesse caso nosso corpo físico) ribanceira abaixo. Então ficamos infelizes sofrendo a incompreensão das pessoas que estão a nossa volta. A dor é grande, mas totalmente incompreendida.

Para uma mulher fada, a sensibilidade é nervo exposto, e eu mesma, já ouvi várias vezes, as pessoas me dizerem que eu vejo coisas, que ainda não viraram a esquina.

É preciso portanto, aprender a lidar com isso, para não acabar se entupindo de antidepressivos, vivendo uma vida incompreendida e infeliz.

Aparentam ser mais jovens do que são.

Talvez seja por sua parte faérica, as mulheres fadas realmente possuem uma aparência mais jovem do que realmente são.

Isso sem cirurgias plásticas é claro, porque hoje em dia é muito fácil uma mulher de quase sessenta anos aparentar quarenta. Mas, se você reparar nas mulheres que usam esse recurso para esconderem seus anos de vida, e conhecer uma mulher fada verá que ela é diferente, sua pele, seu brilho, fazem com que elas aparentem menos idade do que realmente possuem.

Mulheres fadas se curam mais rapidamente do que as outras pessoas.

É lindo ver isso, a possibilidade de franca recuperação de qualquer doença é comum à elas, a despeito de sua ancestral fada que se tornou uma mulher extremamente frágil, as descendentes possuem ao contrário uma magia própria para se auto curar e muitas delas dificilmente pegam gripes ou doenças de epidemia.

Gostos das mulheres fadas.

Seus gostos, são particulares e pessoais, começando pelo modo de se vestir. Elas não seguem a moda, como eu já disse antes, são livres, e isso se aplica também ao modo de vestir-se. Cada mulher fada veste-se da maneira como mais lhe agrada, ainda que essa não seja a forma das outras pessoas se vestirem. Elas gostam de roupas que reportam a sonhos, gostam de panos, tecidos soltos, leves ou muito pesados, tipo tweed com botas grandes ou sandálias leves para os panos soltos. É muito interessante ver a forma como misturam tecidos leves com os pesados, e conseguem dar uma aparência romântica ao visual.

Gostam de cores, cores fortes todas juntas, ou suaves aglomeradas entre si. São particularmente encantadas por estampas de flores, rosas são as preferidas, adálias, e buquês silvestres, embora os xadrezes como os vicks, e os madras também fazem por vezes parte de seus guarda-roupas.

Detestam exercícios físicos, ou longas caminhadas, assim como se cansam facilmente, o que pode ser confundido com depressão.

Brincar em balanços, independente da idade que tenham, é um recurso que usam para se sentirem bem, uma vez que mais do que as outras pessoas elas sentem o peso do corpo físico, assim o fato de balançarem as reportam a leveza do corpo etérico.

Quanto a sua alimentação, elas gostam de doces, mas nem sempre em demasia. Animais não são seus pratos favoritos, e a maioria é incapaz de comê-los.

Frutas entretanto, são os néctar dos deuses para elas.

Gostam muito de música, geralmente músicas tanto suaves quanto barulhentas, se bem que a segunda opção as cansa logo.

A Natureza das mulheres fadas.

 
Posso lhes dizer que, possuem uma natureza difícil de ser entendida, eu diria até que mulheres fadas, não são entendidas, quanto muito são aceitas e admiradas por quem as amam.

Mulheres fadas, se apaixonam e amam, amam muito, mas se tem algo muito forte nelas é o sentido de liberdade, elas são totalmente livres, o que não quer dizer que não cumpram obrigações e deveres adquiridos. Por exemplo, uma mulher fada mãe dedicada, assim como qualquer outra mãe, se prende por suas crias, a diferença é que elas sabem que estão presas porque querem, ou seja, não estão presas, estão vivendo uma opção. Elas têm plena consciência de que escolheram viver a vida que estão vivendo, não porque a maternidade as prende, mas porque elas querem acompanhar suas filhas (mulheres fadas, não possuem filhos), querem estar perto. Viver a dedicação materna lhes é mais importante, do que quaisquer outras formas de viver que lhes acene.

Igualmente, nenhum homem grosseiro ou egoísta as prende por muito tempo, e não é raro ver mulheres fadas sendo ameaçadas por maridos possessivos e ciumentos, ainda que, elas sempre de alguma forma, levem o tempo que for preciso levar, separar-se desses homens, se assim não for, definham até a morte.

Elas também são independentes de quaisquer formas materiais, sejam moedas, jóias, casas, carros, enfim, as mulheres fadas podem ser ricas financeiramente, mas, suas posses não as possuem, você jamais verá uma mulher fada gastando dinheiro em shoppings a não ser para compras lúcidas. Elas amam presentear, mas a maioria presenteia com objetos confeccionados por elas mesmas, porque conscientes ou inconscientemente, sabem que esses presentes são carregados da energia da pessoa que os manufaturam, e neles vão raios de seu amor pela pessoa.

Falando nisso, preciso contar que todas elas, sem exceção possuem algum dom artístico, nem que seja o dom de ser apaixonada pela arte e ter sua casa, seu canto recheado de obras artísticas, e quando falo arte falo de todas as suas formas de manifestações, desde uma pintura, passando pelo artesanato, pela arquitetura, até um livro.

Impreterivelmente, todas amam o campo, o mar, as montanhas, e todas sentem necessidade de estar junto à Mãe Natureza, é assim que elas se revigoram, é assim que elas equilibram a sua saúde e sua mente. E posso dizer com toda segurança que a falta de contato com a natureza e fatal para elas. Em verdade esses seriam os lugares ideais para o desenvolvimento de uma vida saudável, próspera e produtiva, para essas mulheres, morar em apartamentos, em grandes centros urbanos, com muitos ruídos, poluição e principalmente com uma massa de pensamentos discordantes ao redor, é lhes uma verdadeira tortura, mas, infelizmente o mal estar é atribuído a outros fatores que não os verdadeiros.

Espiritualmente, as mulheres fadas caminham por vários caminhos, e em cada um deles, pensam ter encontrado seu lugar, para depois se afastarem desiludidas e tristes, sentindo-se mais solitárias do que nunca. Há uma necessidade do divino dentro delas, uma necessidade muito além das religiões estabelecidas, essas mulheres intuem a verdade da sacralidade de tudo o que há, e não conseguem conviver com conceitos criados pelos homens sedentos de poder, nem que seja de poder espiritual. Infelizmente também foram educadas de forma a ver pecados e culpas, onde há apenas desconhecimento da sacralidade da vida em todas as suas formas de manifestações.

Por fim, quero lhes dizer sobre sua natureza, que as mulheres fadas sempre aparentam ser mais jovens do que realmente são, e possuem um estranho poder de se curar mais rapidamente do que a maioria das pessoas, a despeito de não serem fortes fisicamente.

Alegre e tristes ao mesmo tempo.

Sim, por mais que pareça contraditório, é assim mesmo que elas são.

Possuem uma alegria triste, talvez uma alegria sensível, pois, as mulheres fadas, sentem uma imensa alegria pela vida, pelo sol, pela lua, por cada trecho ou pedacinho da terra. As borboletas, os caracóis, as formigas, cigarras, todos as encantam e as fazem ficar alegres.Mesmo que, como humanas tenham aprendido a conter a expressão dessa alegria, para não passarem por simplórias. Muitas vezes quando acompanhadas de outras pessoas que conversam e riem alegremente, contam sobre compras, sobre namoros, falam de festas, centradas cada uma em suas conquistas ou sonhos, as mulheres fadas sentem sua atenção se voltar para a vida que pulsa ao redor do grupo, e até mesmo uma florzinha amarelinha que nasce entre as ranhuras da calçada, cintilam beleza e lhes irradia felicidade. De repente o burburinho da falação fica como pano de fundo em sua mente, e o que vê e ouve é o pulsar da natureza, seja o sorriso de uma criança, uma ave, uma árvore, enfim... É com algum esforço que elas voltam sua atenção a conversa e participam dela, mas, por mais que pareçam esquecidas do momento de conexão com a vida natural, lá no fundo de seu ser ela está ligada ao todo.

Por outro lado, os sofrimentos, as dores e os dissabores de pessoas, plantas, animais lhes machucam intensamente, e elas precisam aprender a desenvolver a compreensão de que não são elas, que irão acabar com a dor do mundo, mas sim cada um e todos. Elas são muito arrogantes nesse ponto, pois, são capazes de sucumbir diante da impotência de não poder curar a tudo e a todos. É preciso que elas aprendam, a respeitar os caminhos que não conhecem, aceitando a vida humana com todas as suas delícias e pesadelos. Mas, isso é extremamente difícil para elas, e muitas vivem em sofrimento o que faz com que, em vez de ajudar, tornam a vida das pessoas que as amam difícil e sofrida. É por isso que precisam educar sua mente para que a arrogância não destrua a si e aos outros. Eu conheci várias que se perderam totalmente nesse caminho, e hoje estar perto delas, é estar ouvindo lamúrias, elas só falam de si mesmas e de suas dores, parece-me que suas dores que antes eram por conta das outras pessoas, passaram a ser por dó de si próprias, se lamentam, se sentem solitárias, mal amadas e lamuriosas.

Muitas mulheres fadas vivem entre mundos, ou seja, sentem saudades de um lugar que não sabem onde é, e algumas vezes conseguem vislumbrar mesmo que por frações de segundos, o mundo faérico ancestral.

Elas sentem alegria como ninguém, porque sua alegria é abrangente, não ficam alegres porque compraram um carro simplesmente, junto com essa alegria estão embutidas as alegrias do viver, a gratidão pela luz do sol e pelas sombras da noite.

É...Não é nada fácil ser uma mulher fada.

E você? Se identificou com alguma característica? Eu sim...

Eu acredito em fadas. ACREDITO, ACREDITO!!!
Texto extraído do blog: mulheres fadas

Beijinhos...

domingo, 14 de novembro de 2010

Magia com velas


Desde a antiguidade a chama era o símbolo da fonte de luz, conforto e bem estar para o homem. Usada largamente principalmente em templos, no antigo Egito em rituais sagrados. Os Celtas também utilizavam as velas em diversos rituais, mormente os que brindavam o início das estações do ano, como a primavera. As luzes primitivas eram obtidas de lascas de pinheiros e outras madeiras resinosas. Esses materiais combustíveis embebidos em gordura animal, óleo ou sebo, serviam como tochas. Vários materiais foram usados para essa finalidade, mas o que se revelou mais próprio para o uso imediato foi a vela primitiva, que era feita de um pavio de estopa, ou da essência seca de hastes de gramináceas ou ainda juncos, embebidos em cera ou sebo.

Em função da importância na vida diária, as velas acabaram rodeadas de mitos e lendas. Através dos tempos ela foi se transformando num símbolo de iluminação, sabedoria, conhecimento e elo com a Divindade, enquanto a escuridão simbolizava as trevas, a ignorância e a falta de clareza.

Acender velas é uma das mais antigas e mais usadas artes mágicas. A maioria das pessoas, em alguma ocasião já praticou a magia das velas. Até num singelo ato de apagar velinhas de um bolo de aniversário e fazer um pedido.

Nas religiões antigas e atuais o fogo como principio ativo estava sempre presente em templos. Na Roma antiga, por exemplo, o templo de Vesta mantia sempre acesa a chama do fogo sagrado. E nas casas, no altar de cada família também havia a representação do fogo sagrado. Acreditava-se que se por algum motivo esse fogo se apagasse, a família teria serias dificuldades, e por isso era necessário providenciar o mais urgente possível uma nova chama. Dessa forma, as vestais eram convidadas a irem ate aquela casa, como ato de limpeza e afastamento do infortúnio. E conseqüentemente acendia a chama liberando-os, portanto da negatividade. Dessa forma podemos afirmar que o fogo é um elemento imprescindível em magia.

Na religião católica usa-se a vela em quase todos os sacramentos. No batismo, por exemplo, ela simboliza Jesus ressuscitado que vence a escuridão do túmulo e das trevas, simboliza a união do batizado com Jesus recebendo a vida nova de Deus, como uma vela recebe a vida ao ser acesa em outra.

O elemento fogo, através de seus elementais da natureza, as Salamandras, tem o poder alquímico de transmutação e transformação de energia.

Na magia com velas usamos elementos em conjunto. Acendemos uma vela verde para cura no dia de júpiter que é a divindade da proteção. E fazemos essa magia na lua minguante que simboliza o minguar, o fim de algo que não desejamos mais que tenha influencia em alguém ou algo. Assim sendo,

- Lua Minguante: Para afastar doenças e más influências.
- Lua Crescente: Para prosperidade e crescimento em qualquer área.
- Lua Cheia: Para o amor, uniões, sociedades e expansão de negócios
- Lua Nova: Para atividades novas, notícias esperadas e comunicação em geral.
 
Também trabalhamos com a cromoterapia. A vibração da cor usada nos auxilia a ativar no plano espiritual e astral a energia necessária para alcançarmos o objetivo. Em relação as cores das velas, podemos trabalhar com egrégoras angelicais, divindades e também com a fraternidade branca. Assim sendo, cada cor terá a sua representação. Por exemplo, para a divindade grega Athenas, usaremos o amarelo. Para Afrodite, o rosa; para júpiter o azul; para Era, o vermelho; para Hades e Perséfone o preto, para Apolo, a vela dourada; para ares e Efestos o vermelho; para as ninfas, o azul claro.

Na magia com arcanjos, usaremos a cor relacionada a potencia que esse representa. Um exemplo usando os arcanjos elementais;

Miguel: Arcanjo do fogo – cores amarela e dourada
Gabriel: Arcanjo da água – cor azul verde
Uriel: Arcanjo da terra – cor marrom
Rafael: Arcanjo do ar – cor: azul claro

Para fazer pedidos:
Miguel: Libertação, cura, renovação
Gabriel: Equilíbrio emocional
Rafael: Conhecimento e intelecto
Uriel: Cura física
As mensagens das velas:

  
Demora a acender: Possíveis negatividades no ambiente ou a intenção não está clara o suficiente. Nesse caso, você deve se concentrar em seu pedido. E se puder acender um incenso para limpeza do ambiente também ajudará.
Chora muito: Haverão dificuldades a serem superadas. Se for para o anjo da guarda, ele está com dificuldades de ancorar.
Ponta se transforma em flor: Alegrias e bons presságios;
Queima toda sem restar nada: Significa que os obstáculos estão sendo removidos. Caso tenha acendido para o anjo de guarda, pode significar necessidade de proteção. (acenda mais vezes);
Pavio de divide em dois: Esse caso também apresenta duas interpretações. Pode ser o pedido que tem intenção dúbia, e nesse caso, o consulente precisa tomar sua decisão. Ou ainda dois caminhos a seguir para a realização do pedido feito;
Chama que treme: Ao notar esse acontecimento veja se não é ação do vento. Se não for, indica a presença de elementais ou de alguma egrégora (pode ser a invocada no ato de acender a vela). Nesse caso, é um convite para perguntas. Mas pergunte apenas o necessário ou o que realmente importa saber.
Chama sempre alta: O pedido será aceito. Mas tudo ocorrerá conforme o plano maior determina. Ou seja, o que tiver que acontecer antes, acontecerá.
Chama que muda de cor: Se prepare para mudanças que se relacionam ao seu objetivo.
Chama que se apaga repentinamente: Se não for ação do vento. Poderá ser o pedido que não será realizado, ou ainda a necessidade repentina de mudança de planos.

Simbologias na cera derretida:

Quando falamos em símbolos na cera derretida, não significa que a cera terá exatamente o símbolo descrito, mas poderá haver riscos que dêem indícios a essa simbologia. E a partir de então

Para essa interpretação não existem regras pré-estabelecidas. Ou seja, a interpretação de um símbolo ou desenho se relaciona a cada pedido ou desejo. Então, de acordo com cada simbologia observada, você “montará” sua interpretação usando sua intuição.

Escada: Você conseguira alcançar o que pediu, mas precisará trabalhar para isso acontecer. E será um trabalho gradativo que exigirá disciplina. Passo a passo;
Flor: A flor em geral simbolizar a pureza. E no contexto geral, a interpretação seria: se permitir acreditar nas coisas boas. Assim como deixar de lado medos, e suspeitas. Simplesmente manter a mente livre para novos horizontes;
Cruz: O ressurgimento de algo que atrapalhava seus planos. Pode indicar também a transformação. Nesse sentido, a interpretação deve ser a mesma usada no arcano XIII. Não simbolizando, portanto a morte física;
Chave: Caminhos abertos. Use sua intuição;
Folha: Não se deixe levar demais pelo vento (no caso a opinião alheia). Aprenda a seguir seu caminho sem depender de ninguém;
Coração: Um novo amor, ou ainda a necessidade de se gostar e se amar mais. (o amor começa dentro de você);

Cuidados ao acender uma vela:

Tudo bem que estamos trabalhando com magia de luz. E nossas intenções certamente são as melhores. Mas precisamos tomar cuidado! Estamos trabalhando com fogo. E fogo é coisa seria. Por isso, ao acender uma vela, certifique-se de que:

*Não existam objetos inflamáveis próximos a ela;
*O suporte seja seguro o suficiente para que a vela acabe e não queime a superfície do local que está. Ou ainda que suporte a temperatura. Nesse caso, aconselho que seja de pedra, ou de alumínio com base;
*Use suporte largo, maior que a vela. Pois terá recipiente para caber a cera quando esta derreter;
*Que a vela esteja firme no suporte. Se for o caso, vire-a para que algumas gotas de cera caiam e sejam o suficiente para segurar a vela sem ela cair.

E por ultimo, porém, não menos importante. Acenda sempre com uma intenção. E se puder, fazer uma consagração antes torna a sua magia mais forte. Quanto a consagração, deixe as palavras virem. Sua necessidade as tornarão poderosas. Pode acreditar!!!

Falaremos mais sobre velas na próxima semana...

Luz e paz!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Mandalas e números - Parte 3

Com um pouco de atraso, é verdade! Posto agora a terceira e última parte do conteúdo sobre mandalas. E dessa vez vamos falar sobre os números e suas vibrações em mandalas.

Quando falamos de numerologia, falamos de algo 100% presente em nossa vida. Sim. Por mais que você não use e aplique os conceitos da numerologia, eles estão lá. Acredite.

Sabia que tem gente que muda determinada letra do nome justamente para auxiliar na vibração desse? Se tornando fácil de pronunciar, ou ainda pelo simples fato da soma dos números resultar em numero de boa vibração. Bem, o nome artístico pode ate ser mudado, mas a vibração da numerologia do seu nascimento, certamente não será. Essa ninguém muda.

Se falarmos de números certamente iremos esquecer (pelo menos um pouco), as mandalas. Não por que elas são menos interessantes. Mas sim por que o assunto numerologia é tão extenso e vibrante. Que certamente nem notaríamos o tempo passar ao abordarmos esse assunto. Só uma previa da importância...

Sabia que podemos colocar um numero adicional ao numero de nossa casa para alterar a vibração? Não? Podemos sim. Escrevemos em um pedaço de papel o numero que somado ao numero original atrairá a vibração necessária para a nossa casa e conseqüentemente para as pessoas que a habitam. Podemos fazer isso com placas de veículos também. Usando o exemplo da casa pra entender melhor. Caso o numero de sua casa seja 728, a soma desses números resulta em 17=8. De acordo com a numerologia o numero oito representa o infinito, e também o numero da matéria, e simboliza também poder. Portanto, a vibração é de prosperidade e equilíbrio assim como o símbolo do infinito, que permanece o mesmo girando em qualquer grau de posição. Agora em relação à numerologia pessoal, significaria que a pessoa cuja vibração numerológica tenha esse número, precisa aprender a lidar com os aspectos materiais. Encontrar o equilíbrio.

Há alguns meses vivia sonhando com vassouras, eram vários sonhos... Sempre com mais de uma, em um dos sonhos vi 07. Bom, tentando realizar uma interpretação... O numero sete simboliza a manifestação do divino, a evolução espiritual. A vassoura nesse contexto (e um pouco no contexto mágico) significa a limpeza astral ou física. Dessa forma, a interpretação do meu sonho poderia ser algo como o caminho sendo preparado e limpo para algo maior no sentido espiritual. O inicio do caminho evolutivo. A preparação. Anotei o sonho do meu livro das sombras, e como sempre estou lendo ele, e anotando algo, lembrei do sonho e resolvi colocar aqui para exemplo... Por isso e importante o uso do grimório, o cérebro sempre nos prega peças... E o sonho realmente foi válido.

Outro fator importante que você certamente deve ter notado, é que sempre em rituais, ou feitiços, a vibração de um determinado numero é solicitada através da quantidade de ervas, velas, incensos, moedas, cristais, flores, folhas, etc. Ou seja, embora quando adolescentes odiássemos o ditado. O fato é que aquele nosso professor de matemática que sempre dizia... A matemática é linda... A matemática é tudo. Ele estava certo! (risos).

Viu só, me empolguei...
Vamos falar sobre os números e sua simbologia nas mandalas.

Zero – a eternidade, o “não ser”; oposto e reflexo da unidade representa tudo que existe em estado latente e potencial.
Um – o princípio ativo, o Sol ou a primeira manifestação da energia criadora. Representa também a unidade espiritual.
Dois – o pólo feminino (a Divina Mãe) em contraste com o número um (o Divino Pai).
Três – a síntese espiritual, representando a tríade divina no processo de sua manifestação.
Quatro – símbolo da terra, da situação humana, dos quatro elementos da natureza, das quatro estações do ano e dos quatro pontos cardeais. Cura.
Cinco – o número do homem, o quinto elemento agindo sobre os quatro elementos da matéria.
Seis – o equilíbrio, a união do espírito e da matéria; a união dos triângulos positivo e negativo, formando a estrela de seis pontas.
Sete – o número da ordem perfeita, resultado da união do ternário (espiritual) e do quaternário (material). Manifestação do divino, espiritualidade.
Oito – símbolo do Logos ou do poder criativo universal e do equilíbrio dinâmico entre as duas forças opostas (masculina e feminina).
Nove – o número simbólico da humanidade e o número-raiz do presente estado de evolução humana. A realização.
Dez – o retorno à unidade e, ao mesmo tempo, a união final e o recomeço. É a totalidade do universo.
Onze – símbolo da transição, de excesso e de perigo.
Doze – símbolo da ordem cósmica e da salvação.
Treze – morte e renascimento, mudança e retomada após o final.

Ao aplicar a simbologia dos números na mandala, você junta os significados para chegar ao modelo ideal. Exemplo: Numa mandala que tenha a flor lótus, você poderá circular a mandala com essa flor. Ou simplesmente colocá-la no centro e circular a mandala com figuras geométricas triangulares. A “expressão” dessa mandala será totalmente espiritual. Você também poderá colocar a cor lilás e azul em sua composição, lembrando que a forma de pintar é leve, sem carregar o braço.

Quando pinto minhas mandalas, me desligo do mundo literalmente, coloco uma musica suave acendo uma vela ou incenso. E simplesmente deixo vir a inspiração. Uma vez apenas fiz cálculos para colocar as formas geométricas nos espaços corretos. No mais, deixo seguir livremente. É uma dica.

Uma consideração importante a respeito das mandalas é que você pode trabalhar com a vibração das cores, formas e números. Assim como com elementos da natureza. O fogo. Simplificando: Numa mandala de cura, por exemplo, após a confecção da mandala você pode acender velas em cima de cor verde. Pode ser que a vela queime parte do papel, ou não. Queimando ou não parte do papel você poderá fazer o seguinte: Após as velas terminarem de queimar, junte tudo do centro da mandala. Faca seus pedidos, e vá dobrando o papel, e a cada dobra, afirme o que deseja ser curado, vá colocando suas intenções e dobre ate o final. Deixe um embrulho bem pequeno. Feito isso, você poderá amarrar com uma fita de cetim verde (pode ser aquelas fininhas), e enterrar na terra. Como é um pedido de cura, é importante que não seja enterrada em seu jardim. Ou ainda, você poderá enterrar na natureza o que sobrou das velas, queimar a mandala no fogo sagrado e soprar as cinzas ao vento. Terá o mesmo efeito.

Em geral, quando trabalhamos com mandalas confeccionadas com objetos naturais, usamos uma base. Pode ser um prato, um azulejo, ou até mesmo uma base de madeira redonda (que você encontra em lojas que vendem caixinhas para artesanato). Quando for se desfazer de sua mandala, sugiro que cave um buraco na terra do mesmo tamanho da mandala, e disponha as folhas, madeiras, e afins da mesma maneira que estava na base. Assim a energia da mandala continuará vibrando em conjunto com a terra. Para fazer esse procedimento você estará trabalhando com uma mandala relacionada a saúde, ou prosperidade. Quer mais poder?

Bem, terminamos então nosso mini curso de confecção de mandalas. E fechando com chave de ouro, disponibilizei um arquivo com algumas mandalas pra você colorir. Não consegui colocar uma de cada relacionada às formas geométricas ou aos números, mas tem uma boa quantia prá começar.

Arrisquem desenhar, sei que conseguirão. É sempre melhor, pois a mandala terá a sua vibração.

Bom, conforme o prometido, coloco abaixo o link das três partes do documento. E também o link para as mandalas para colorir.


Espero que tenham gostado, e agora consigam compreender um pouco mais do universo mágico das mandalas.

Beijinhos...

domingo, 7 de novembro de 2010

Eventos em dezembro

Estamos ainda no começinho de novembro e dezembro já promete...Acompanhadas das tão esperadas festas de natal. Temos dois eventos para participar. E como sempre que posso (e acredito no evento). Posto aqui o convite, vamos a ele então.

Começando o mês de dezembro, teremos em Paranapiacaba o evento ABRACADABRA. Organizado pela bruxa Elaine com o apoio da casa de bruxa, e da posada Shamballah. Será um evento com palestras, vivências e feira mística. O que é uma boa pedida prá você comprar os ultimos artefatos mágicos do ano. Ou ainda algo que precise para realizar suas magia de fim de ano. Portanto, é um evento importante.

Ocorrerá nos dias 04 e 05 de dezembro na vila mais charmosa do ABC paulista. A entrada é de R$ 15,00 e você pode participar de todos os eventos. Isso é bacana, pois dificilmente você encontra palestras e workshops com esse valor. Ainda mais que é o dia todo! Quem foi na convenção, lembra que a casa de bruxa faz o mesmo esquema. Quem compra o ingresso, pode participar de todas as palestras do evento, e paga um valor fixo. Não é bacana?!

Bem, entrei em contato com a Elaine que me disse que a temática será mística. Portanto serão vários assuntos. Entre eles: runas, bruxaria natural, fraternidade branca, astrologia, divindades nórdicas...Mas até lá ainda serão confirmados os palestrantes. Mas podem ficar tranquilos, que  coloco aqui assim que souber. Dúvidas sobre reservas e sobre o evento em geral, podem acessar o site da casa de bruxa, ou ainda entrar em contato com a Elaine através de email. Olha que legal o banner do evento:




E já mais para o meio do mês, teremos o evento místico da rádio mundial. Também com palestras e shows. Também entrei em contato para saber das palestras, mas ainda não tive retorno. Assim que me confirmarem, eu posto aqui também. Inclusive, já postei sobre o evento em 30/10. Mas veja novamente o banner:
O que tá confirmado por enquanto, é que o valor para a entrada é de R$ 5,00. Super barato! E ocorrerá somente em um dia. Que será dia 11/12 das 09h00 às 21h00. No auditório da rádio, que fica em frente ao metrô consolação. Para detalhes, acessar o site da rádio mundial, que está no link abaixo.


Então, já se preparem. Vá convidando seus amigos e grupos. Vamos fechar o ano com chave de ouro!
Beijinhos...

sábado, 6 de novembro de 2010

Bruxaria natural

Ao estudar sobre a bruxaria natural fica um tanto quanto complicado estipular sua origem. Visto que seus ritos são tão antigos. Que acredita-se que desde do início do despertar da consciência do homem para a divindade ela começou a ser praticada. Ao estudarmos civilizações antigas como grécia, roma, e Egito. Sabemos das divindades cultuadas em cada uma dessas. E a bruxaria natural poderia ser usada, no entanto. O culto as divindades era mais presente do que na cultura celta por exemplo. Que mesmo tendo suas divindades, tinha a bruxaria natural muito praticada em suas aldeias.

A bruxaria natural se encontra na água, na folha no cristal, enfim em toda a natureza. E como dito antes nesse blog, ela se apresenta como uma filosofia de vida. Ou seja você com sua religião pode praticá-la ainda assim visto que não realizará o culto as divindades, mas sim utilizará os recursos da natureza para realizar e fazer dua magia acontecer.

Alguns bruxos e bruxas preferem em alguns casos trabalhar com divindades em suas magias. Não que não acreditem em seu poder pessoal. Mas sim como uma maneira de tornar seu feitiço ou magia mais poderosos e consagrados as divindades trabalhadas.

No livro de Scott Cunningham - Magia natural - Rituais e encantamentos da tradição mágica, ele ilustra uma série de encantamentos e magias que podem ser usados com fenomemos naturais e também com objetos da natureza. Como por exemplo, chuva, vento, folha, cristais.

Dentre os encantamentos e rituais que ele coloca, é também mencionado o pote de pedra. Que também coloquei aqui no blog; no artigo a casa mágica. Que consiste em escolher uma quantidade de pedras que podem ser usadas para proteção dos ambientes. Ao montar seu pote de pedras, você deve escolher pedras escuras, usar um pote de vidro e usar água de fonte.

Um exemplo simples de um encantamento com chuva que você pode fazer para limpeza:

Encantamento de chuva:
Pegue um pouco de água de chuva da lua minguante.
Separe algumas folhas frescas das seguintes ervas:

Hortelã
Sálvia
Alecrim

Coloque a água (cerca de 02 litros) em um pote de vidro, ou dentro do seu caldeirão.Realize os encantamentos necessários de acordo com a necessidade, e deixe dormir ao luar. No outro dia bem cedo, retire a água do local e caso tenha usado o pote de vidro. Cubra-a com pano preto ou lilás. E guarde. Caso tenha usado o caldeirão, tire-a dele e coloque no pote de vidro, realizando o mesmo processo acima.

Água de rosas:
7 flores ou rosas de qualquer cor e espécie (ligadas ao seu desejo).
1 litro de água destilada
2 colheres de sopa de glicerina

Masserar as flores e adicionar a glicerina. Aguarde 24 horas. Coloque em um recipiente de vidro com a água destilada, misture bem. Deixar em masseração por mais 05 dias filtrar e guardar em recipiete de cor âmbar (aqueles vidrinhos escuros).

Poção extraída do livro: Bruxaria natural II - A magia da conquista
Autora: Tania Gori

Como o outro artigo escolhido da enquete das semanas anteriores, foi magias e feitiços. Então finalizando os artigos sobre a enquete. Vamos falar sobre feitiços.

Primeiramente, vou fazer uma confissão: Gente, eu adoro os filmes de desenhos da Disney. Principalmente os de conto de fadas.  Tudo bem que as bruxas são sempre más, (mas essa parte a gente pula). Mas eu gosto das histórias. Acho que sempre vou gostar! Sempre tem feitiços, varinhas, pós mágicos...meus olhinhos brilham ao assistir!  Mas de onde vem os feitiços?
A palavra no dicionário é explicada como "coisas feitas para artes mágicas". Alguém duvida?

Quando lançamos um feitiço. Desejamos que algo mude segundo nossa vontade. E uma vez alguém me perguntou: Funciona mesmo? Eu disse que sim. Contanto que você acredite e manifeste diariamente essa crença. Viva de acordo com o desejo do feitiço. Um exemplo pra entender melhor: Você pode fazer um senhor de um feitiço. Mas certamente ele não vai funcionar se você depois de um tempo achar que ele não vai funcionar, ou se achar que fez alguma coisa errada.

O manifestar diariamente não é ficar na ansiedade do: Acontece...acontece...acontece feitiço....Mas sim mentalizar o desejo já realizado. Digamos que é a arte de conseguir o que deseja através das palavras e encantamentos, com um quê de "o segredo". Com mais uma ajudinha. Me lembro que no artigo, fazendo suas magias. Expliquei sobre as energias que você pode usar em seus feitiços. Se não se lembra, dê uma olhadinha no artigo. Ao decidir fazer um feitiço, tenha em mente 03 coisas fundamentais que podem (e muito) influenciar no sucesso desse;

*Necessidade
*Conhecimento
*Vontade (querer de verdade que aconteça).

Ou seja, não adianta fazer vários feitiços e rituais. Simplesmente por fazer, ou para mostrar que é uma bruxa de verdade. As leis da magia não funcionam como brincadeira. E além disso, você precisa ter o conhecimento dos artefatos que usará em suas magias. Sem esquecer claro. Que deve desejar que seu feitiço se torne realidade. É basicamente isso que faz com que o feitiço aconteça. Bem, sendo bem sincera, e acho que já perceberm. Não posto muitos artigos sobre feitiços no blog. Não que eu não acredite. Ou simplesmente não os pratique, muito pelo contrário. Apenas acho que é melhor você desenvolver seus próprios feitiços. Seguindo sua intuição. Mas para ter a base de desenvolvimento vou postar nesse artigo alguns. Até mesmo pelo fato de ser um dos temas da enquete que venceram. Mas vá montando os seus, conte com sua intuição.

Feitiço para cura:

Use um pedaço de barbante verde.
Faça um nó ao passo que pensa na cura que deseja ser manifestada (assim como na pessoa que precisa dessa cura). Deixe amarrado durante alguns dias, ou simplesmente faça tudo em um dia só.
Acenda uma vela da mesma cor.
Desfaça o nó, e jogue o barbante no fogo dizendo:

"Lanço esse barbante no fogo. E todo o mau será queimado.
Lanço esse barbante nas chamas para que fulano seja curado".

Encantamento e feitiço para prosperidade:

Numa noite de lua cheia, ou crescente. Vá até um jardim ou praça. O que estiver dentro de seus limites, mas precisa ser ao ar livre.

Monte um pequeno círculo de pedras.
Dentro desse círculo, coloque um talismã de sua escolha. Que usará com propósito de atrair a prosperidade (financeira) para sua vida.
Se puder, prepare antes uma água de rosas com rosas amarelas e também com um citrino. (simplesmente massere as rosas em 1 litro de água de fonte, ou mineral e deixe dentro de um vasilhame com o citrino dentro).
Monte seu círculo de pedras, e invoque os poderes da lua cheia para que seu desejo se realize (caso se sinta mais seguro (a). Sugiro escrever antes, em rima ou de um jeito que entenda e realmente expresse o que deseja). Deixe dormir por uma noite. No dia seguinte, logo pela manhã. Tome um banho simples, e depois misture o conteudo da água de rosas a um banho adicional. Faça isso durantre 07 dias. E antes de usar pela primeira seu talismã, jogue um pouco dessa água nele.

Observação: O banho deve ser tomado do pescoço para baixo.

Outro feitiço para prosperidade:
Numa noite de lua cheia (a primeira). Pegue uma nota de maior valor que estiver com você, mostre a lua e diga o seguinte:

"Lua cheia, senhora que viaja para o oriente.
Quando voltares de lá, me traga mais dessa semente"

Feito isso, guarde essa nota como um talismã, e nunca mais a use.

Bom, antes de finalizar o artigo. Deixo abaixo alguns livros que podem ser usados para montar os feitiços que desejar. Ou simplesmente copiá-los. E deixo também alguns para estudo. Pois como dito acima, você precisa da base para "montar" seus feitiços.

O livro mágico da lua - D. J. Conway
Magia natural - Scott Cunningham
Bruxaria natural I e II - Tania Gori
A verdade sobre a bruxaria moderna - Scott Cunningham
Wicca para iniciantes - Thea Sabin

Beijos encantados...

Ametista